Por que me tornar dizimista?

Primeiramente, é importante destacar o que é ser dizimista. Quando participamos conscientemente de nossa paróquia compreendemos que nossa participação não se reduz à frequência nas celebrações. Pelo batismo nos tornamos discípulos
missionários de Jesus. Isso implica em darmos continuidade ao seu projeto salvífico, anunciando a Boa Nova aos povos. (Mt 28,18-20)

Em nossas paróquias, a realização da missão é organizada através das pastorais, isso para que possamos alinhar e adequar a Boa Nova às diferentes faixas etárias, situações socioculturais etc. Por exemplo: para que a Palavra de Deus chegue às crianças temos a catequese, a infância missionária, a pastoral da criança e do menor, entre outros organismos que se dedicam a aprimorar e evangelizar os pequenos de Deus. O mesmo ocorre com os casais, com os jovens e assim por diante. 

Para tanto, há que se ter uma estrutura física (espaço sagrado e espaço formativo) que permita um bom acolhimento a todos que buscam na comunidade consolo e esperança. É preciso investir em subsídios de formação e treinamento dos agentes de pastorais para que saibam como acolher, ensinar, caminhar junto e enviar pessoas para a missão. Uma comunidade cristã é escola de comunhão e fé.

A prática do dízimo é o reconhecimento do senhorio de Deus em nossas vidas. Nosso “sim” acontece quando O reconhecemos como criador e provedor de tudo e de todos. É, ainda, sinal de nossa adesão ao seu projeto de amor e vida. Pelo dízimo tornamo-nos participes na evangelização das crianças, mesmo que não sejamos seus catequistas; de jovens, mesmo quando não participamos de suas reuniões e retiros. Assim ocorre em todas as frentes de evangelização.

Em oração, dedicamos a Deus, através de nossas comunidades, uma fração do que produzimos. Atualmente, o fazemos de modo sistemático e periódico, para facilitar a gestão destes recursos e possibilitar que a missão inovada e renovada chegue atodos os corações.

Assim, a adesão ao dízimo obedece a um itinerário:

1- O coração. Há que se ter amor pela comunidade em que participa e pela sua missão.

2- A consciência. Dimensionar e aceitar a corresponsabilidade na missão.

3- A razão. Sensibilizados, aderir ao dizimo sendo fiéis aos seus propósitos.

4- Ter interesse pela gestão dos recursos, contribuindo com trabalho e ideias.

5- Inserir-se na família cristã, despertando o senso de pertença para com ela.

6- Promover e participar de ações missionárias.

7- Em constante conversão permitir-se tocar pelo Senhor.

8- Testemunhar as maravilhas de Deus em sua vida.

9- Evangelizar as pessoas sobre o dízimo.

A prática do dízimo é uma experiencia de amor e gratuidade para com Deus, expressa na comunidade em que se vive, capaz de abrir nossos olhos para as verdades divinas e liberta-nos das cadeias do egoísmo. É um ato de vida comunitária.

(Material escrito por Aristides Luís Madureira – Editora: A Partilha – No Calendário do Dizimista).

Cialis NZ cialis generic nz Viagra Pills Nz , Viagra Online Nz viagra nz KAMAGRA QUE ES,KAMAGRA GEL QUE ES,KAMAGRA 100 MG QUE ES,KAMAGRA ORAL JELLY QUE ES,KAMAGRA 100MG kamagra 100mg Cialis Prijs Belgie,Cialis Prijs Apotheek,Cialis Prijs Apotheek Belgie cialis belgie CIALIS PAS CHER,CIALIS GENERIQUE,CIALIS 20MG cialis 20mg Super Kamagra Belgique,Super Kamagra Avis,Super Kamagra Effet Secondaire kamagra belgique